Rede Fan FM - Você também vai virar fan!



25 anos sem os Mamonas Assassinas

Publicado em 02/03/2021 por Administrador



25 anos sem os Mamonas Assassinas

Se você era criança ou adolescente nos anos 90, existe uma chance muito grande de você ter curtido o som dos Mamonas Assassinas. Os músicos tiveram uma carreira promissora interrompida precocemente por causa de um acidente de avião.

O grupo era formado por cinco jovens que saíram do Guarujá, em São Paulo no ano de 1989. Anteriormente o nome da banda era ‘Utopia’. Os músicos começaram fazendo cover de grupos de Rock famosos, como Ultraje a Rigor, Legião Urbana, Titãs e outros.

 

mamonas assassinas

 

O sexto elemento dos Mamonas Assassinas

Em 1990 um novo elemento entrou na banda, o tecladista Marcos Araújo, que chegou a ficar conhecido como o “sexto Mamonas”. Com essa formação a banda continuou tocando em alguns lugares pequenos.

Em 1992 a banda produziu seu primeiro disco independente, composto por 6 músicas, no entanto, das mil cópias lançadas, apenas 100 foram vendidas. Nessa mesma época Márcio saiu da banda e Júlio Rasec passou a ser o tecladista.

Mudança de rumo

Depois do fracasso das vendas, os integrantes começaram a perceber que as paródias e brincadeiras que faziam durante os ensaios, empolgavam muito mais o público do que as músicas sérias. Logo eles começaram a modificar o perfil da banda adotando algo mais cômico. Com o tempo eles gravaram alguns demos, conseguiram um contrato com uma gravadora e foi o início da banda Mamonas Assassinas.

Alcançando o sucesso

Logo a banda se tornou um sucesso nacional. O grupo se apresentou em praticamente todas as cidades do Brasil, participou de programar nas grandes emissoras de TV e chegaram a vender 25 mil cópias em um único dia. Dessa forma, o disco ganhou o título de disco de estreia mais vendido no país.

Apesar as letras consideradas politicamente incorretas, a banda fez muito sucesso com o público infantil. Por esse motivo, algumas pessoas tentaram censurá-los. Mesmo assim, os Mamonas chegaram a fazer até 9 shows por semana, conseguindo valorizar o cachê, que chegava até 100 mil reais.

O fim de um sonho

Exatamente hoje, dia 2 de Março, completa 25 anos do fatídico acidente que ceifou a vida de todos os membros da banda. Ao voltarem de um show em Brasília, o jatinho em que viajavam bateu na Serra da Cantareira, causando o fim de uma das bandas mais queridas do Brasil.

O enterro dos integrantes aconteceu no dia 4 de Março e foi acompanhado por mais de 65 mil fãs. A comoção foi tão grande, que algumas escolas suspenderam as aulas e o enterro foi transmitido por várias emissoras de TV.

 

Fonte:

www.casadasfofocas.com

 



Copyright 2017-2021 - Todos os Direitos Reservados.